Ao implementar a Inteligência Artificial em processos e práticas, o mercado corporativo ganha produtividade e rentabilidade no Brasil.

Presente em diferentes setores, a Inteligência Artificial (IA) é grande aliada para a implementação de desenvolvimento tecnológico e automatização de processos em múltiplas organizações.

Suas contribuições são inúmeras, desde chatbots – ferramentas que auxiliam visitantes com dúvidas em páginas e sites – a sistemas de proteção contra-ataques cibernéticos.

Além de ser uma facilitadora no cotidiano de muitos profissionais, a Inteligência Artificial também se mostra favorável por seus reflexos econômicos no mercado corporativo . Segundo pesquisa realizada pela DuckerFrontier, com o investimento em IA no país, a CAGR (taxa composta anual de crescimento) pode aumentar em 7,1% ao ano até 2030, representando um salto de quatro vezes em produtividade. 

Diante de tais atrativos, segundo a Accenture, 84% de executivos C-Level já percebem esse cenário e acreditam que este tipo de tecnologia os ajudará a atingir o crescimento que almejam.

No Brasil, a tendência é de crescimento no quesito inovação: em 2019, ficamos em terceiro lugar na criação de “unicórnios”, empresas com valor de mercado acima de USD 1 bilhão, empatando com a Alemanha e ficando atrás apenas de EUA e China.

Seja na indústria locomotiva, na agricultura ou em operações corporativas, a inteligência artificial já é uma tendência e cabe ao mercado brasileiro não perder o ritmo de seu uso para manter os avanços do setor econômico.